Terça-feira, 20 de Setembro de 2005

O SUPER-MACHO

O Alfinete de Peito assumindo-se como uma entidade formadora de opinião que se rege pela justiça e dissecação despudorada recorrente dos factos reais, deliberou desta feita, dar ênfase aquilo que nos move enquanto blog informativo, as pessoas.

Queremos dar a conhecer a história do único herói Português digno dos livros da Marvel, falamos claro do Super-Macho. Neste sentido, fomos entrevistar um outrora jovem algarvio (chamemos-lhe “Zézé” para não revelar a sua verdadeira identidade) de Portimão e contar aqui a sua enriquecedora história de vida condensando os factos mais valorosos.

Zézé abriu-nos as portas do seu ninho de amor e revelou-nos os factos mais relevantes da sua Autobiografia “Put the Cream” a lançar num futuro distante:

Gestação – O que a minha mãe julgava serem pontapés, era na verdade o meu super-torpedo, movido a papas Cerelac.

Legenda: Zéze no momento do nascimento

1 Mês – Sugava a teta da minha mãe com uma pujança digna de um bezerro.

1 Ano – Deitei a mão ao torpedo, enquanto a minha ama mudava-me a fralda.

3 Anos – Sujei a minha roupa interior com um fluxo mucoso, esbranquiçado e espesso. Havia deixado cair pasta de dentes nas cuecas.

5 anos – O meu primeiro Cunnilingus. Ela era um mulherão muito mais velha (tinha 8 anos), transformei-lhe o suco vaginal em claras de prazer. Fiquei conhecido como a Batedeira de Portimão.

7 anos – Dei por mim a ser acordado com umas lambidelas nas partes baixas, era a Sandra, a minha cadela.

10 Anos – “Deitar tarde e cedo erguer…” era o meu lema sempre que a Vanessa, a minha Ama, me vinha acordar.

15 Anos – Entrei para a agência de modelos “MILF Hunter”. Lancei a moda do Macho Latino, quando abri os primeiros botões da camisa e saltou à vista o brilho do meu colar de ouro no meio do matagal de pelos pretos e encaracolados. Isto sucedeu-se aquando de uma campanha publicitária para os berbequins Bosch na Suécia: “Bosch é brom”.

18 Anos – Atingi a maioridade. Juntei umas amigas e fizemos um grande jantarada no Restaurante Quebra Bilhas no Campo Grande.

22 Anos – Fui para a Cambridge School para aprender inglês, mas pouco aprendi. Inglês a sério aprendi sim na Praia da Rocha (tradução simultânea: Rock me, Bitch!). Nunca me esqueci do meu primeiro diálogo na língua de Shakespeare:


Zézé: “You are very white. Put the cream. Not the one, but the six”
Camone (em inglês “come on”): “Hã? What?”
Zézé: Chupa-mos baby!

25 Anos - Pus a casa às costas e fiz-me aos carris. Percorri a Europa de lés a lés num Interrail. Fiz um filho em cada paragem (6 países), assim tenho a minha velhice assegurada, porque da forma como isto anda o turismo para a 3ª idade vai por água abaixo. Fui eu o responsável pela criação da União Europeia. Desde esse Interrail realizei mais três, em 1973, 1981, 1986 para que se realizásse o alargamento da respectiva União.

42 Anos- Fui convidado pelos apóstolos da TVI para fazer um programa sobre a minha vida, intitulado “O Super-Macho Português”. Imortalizei determinadas frases, tornando-me então o ícone sexual da juventude portuguesa. Convidaram-me até para dar a cara por acções de benificiência, como o “Pirilau Mágico 98”.


48 Anos - Fui limpar as teias à Rainha Isabel II e fazer um update ao meu inglês. Agora a frase de ordem é: “Darling, you are so brown”.

50 Anos – Faço anúncios para os gelados Olá. É caso para dizer “Thank you very nice”. Finalmente aquele curso na Cambridge School de Portimão surtiu algum efeito. Já são six o’clock, acho que vou para a explanate.

Pensamento do Dia: I’ve got the magic stick, I’m the love doctor.

Temos dito.

Ass: Grizo, Kozmix, Mercador e Mestre.
pregado por Alfinete de Peito às 10:03

link da posta | Espeta um comentário | Junta-o aos melhores!
20 comentários:
De Antónimo a 20 de Setembro de 2005 às 11:47
Cool site property club (http://www.buyproperty4less.com)
De gato_escaldado a 20 de Setembro de 2005 às 15:17
Bem "desarrancado"! ainda bem que te ficaste pelos 50 anos ... rss

(aparece no "gato-na-paisagem"; a "água_quente gostaria...)

abraços
De Nanita a 20 de Setembro de 2005 às 16:34
Thank you very nice por este post hilariante!
De Ricardo a 20 de Setembro de 2005 às 19:56
lol... do melhor.... (só no nosso país para haver um cromo destes.... bem os outros países lá hão-de ter os deles) loladas...

Fantástico
De Dona do Café a 21 de Setembro de 2005 às 06:02
é caso pa dizer que vcs talkam pelos cotovils ...:P
q colectânea, mt bem :)
beijinhos e a dança que o herói faz no final do anúncio da olá... é qq coisa; pena não haver um video maior daquilo Lol
De Dilbert a 21 de Setembro de 2005 às 15:39
LOLOL... isto é como nos filmes :)
Abraço
De Maria a 21 de Setembro de 2005 às 16:07
Humor indiscutível...Criatividade qb, achei muito engraçado...
De mfc a 21 de Setembro de 2005 às 16:14
Que estupenda biografia aqui conseguida... agora só te falta o autógrafo do biografado, hein?
De Betty Branco Martins a 21 de Setembro de 2005 às 16:36
Este é o MAIOR CROMO DE TODOS OS TEMPOS. Ainda por cima dá uma imagem dos portugueses de GRANDES BIMBOS e ATRASADOS MENTAIS! E aparece esta "COISA" na televisão. quanto ao anúncio da OLÁ! As vendas deveriam cair tanto! Que tivessem que despedir toda a malta do Marketing, aqueles grandes
cérebros iluminados que tiveram esta brilhante ideia de meter esta triste figura!

Parabéns pelo vosso post, está o MÁXIMO!!!
De I&C a 21 de Setembro de 2005 às 17:34
aos 15 anos, “Bosch é bom”.esta frase publicitária do genial Alexandre O'Neill é uma provocação, das poucas que a censura deixou passar (penso que não terão percebido...)! Nas tertúlias de amigos , ele emendava-se e dizia: "Bosch é brom"!!!!

Espeta-o

Contacta o Alfinete

Mail: blogalfinetedepeito arroba sapo ponto pt
Msg: alfinetedepeito arroba gmail ponto com

tags

todas as tags

Pesquisa no Alfinete

 

Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Achtung!

Todo e qualquer conteúdo deste blog é fictício, até os seus criadores.

Descubra os Alfinetes!

GRIZO
Delírios verborreicos e silêncios criativos. Adoro ver em ângulo morto e desmontar maratonas de 500 metros. Tenho dito.

MERCADOR
O meu passatempo favorito é fazer omoletas sem ovos. Adoro e ao mesmo tempo odeio pessoas. Gosto de olhar e ver e de pôr a minhoca de molho. Tenho dito.

TOBIAS
Diagnosticado, com pensamento abstracto, possuo também inteligência, humor e acima de tudo beleza (para compensar a ausência nos restantes). Tenho dito.

Amigos do Peito

Alfinetes no Palheiro